Notícias Portal

Estamos ficando para trás.. e o mercado não espera!

Qual seria sua reação se eu lhe dissesse que, atualmente, oitro em cada dez operações que acontecem na NISE (Bolsa de Valores de NY)

Por Vinicius Maximiliano

Qual seria sua reação se eu lhe dissesse que, atualmente, oitro em cada dez operações que acontecem na NISE (Bolsa de Valores de NY) são efetivadas, acompanhadas e rentabilizadas por robôs? E ainda: que essa é a tendência mundial para a maioria dos mercados? Calma, tem mais…

Se eu dissesse que, em dez anos, tudo o que você conhece e estudou sobre mercado, economia, finanças, investimentos e rentabilidade estará ultrapassado? Mais uma: tudo isso está sendo estruturado, criado e testado hoje, em milhares de startups disruptivas e inovadores, nos quatro cantos do mundo.

Não, não estou pintando um cenário de terror e pessimismo! Isso é o que o restante do mundo está vivendo, e nós, brasileiros, precisamos correr, e muito, para não ficarmos atrás dessa nova onde tecnológica que está invadindo mercados (dos mais revolucionários aos mais tradicionais!) de forma impiedosa, maravilhosamente inovadora e assustadoramente eficiente.

Provavelmente você, ou alguém que conheça, já é usuário de serviços bancários digitais, tais como Nubank e outras plataformas praticamente sem qualquer estrutura física, taxas subsidiadas, crédito rápido e simplificação da relação cliente-banco. Nada de filas, taxas ou serviços casados. Nada de cheques, tarifas ou "serviço de banco". Tudo muito rápido, fácil, via aplicativo, direto no Smartphone e com aprovações bem rápidas.

Já deve também ter visto ou conhece um empresário ou pequena empresa que se inscreveu em plataformas de empréstimos online, de forma rápida, simples e eficiente. Análises de créditos super ágeis (mas nem por isso menos rigorosas), liberação online e pagamentos mensais que cabem no bolso.

E quem já não ouviu ou até mesmo participou de campanhas de financiamento coletivo, onde empresas e pessoas lançam um vídeo em uma plataforma, oferecem recompensas e em troca pedem o financiamento de uma ideia ou iniciativa, atingindo em pouco tempo alguns milhares de reais, além da viabilização do produto, servico ou projeto, 100% via internet e quase que totalmente livre do sistema financeiro tradicional.

E para completar, quem ja não ouviu falar das cryptomoedas? A nova febre mundial e que já está se tornando acessível diariamente a quase todos os brasileiros, e que promete, além de ganhos consideráveis, uma "fuga" segura dos trâmites e burocracias dos meios "antiquados" de investimento. Todas essas ideias resumem-se em três pilares: empoderamento financeiro, desburocratização setorial e liberdade dos bens monetários.

Vamos aos fatos…

Bem vindos ao mercado financeiro do século 21!

Vinicius Carneiro Maximiliano é Carneiro é advogado corporativo e gestor contábil. Com MBA em Direito Empresarial pela FGV e especialista em Direito Eletrônico pela PUC/MG, atuou como advogado de Propriedade Intelectual no Brasil para a Motion Picture Association (MPA), Associação de Defesa da Propriedade Intelectual (ADEPI) e também para a União Brasileira de Video (UBV). Em seguida, foi gestor de projetos especiais na Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) – e Business Software Alliance (BSA). Nomeado pela OAB/SP para a Comissão de Mercado de Capitais e Governança Corporativa. É diretor executivo da Etecon Contabilidade, escritório especializado em questões fiscais e contábeis para empresas tradicionais e da nova economia digital. Membro do Conselho curador do Instituto Lumina Educacional, que tem foco na educação diferenciada para a geração que já nasce em um mundo mecanizado e digital. Autor do livro "Dinheiro na Multidão" – Oportunidades x Burocracia no Crowdfunding Nacional", obra em que analisa o mercado de financiamento coletivo no Brasil e as questões fiscais e burocráticas que podem impactar esse segmento de mercado. Sempre na linha de estudos e pesquisas voltados para a "vida real e prática das empresas", lança-se agora no estudo aprofundado dos impactos da Inteligência Artificial no mercado de trabalho brasileiro. A automatização, a robotização e as novidades tecnológicas, estão levantando questões que não estão sendo acompanhadas pelos governos, em especial no Brasil. Para mais informaçoes, acesse www.etecontabil.com.br

Página Relacionada: Nenhuma Página Informada

Matéria no NoticiadorWeb: Estamos ficando para trás.. e o mercado não espera!

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 12/09/2017

Esta notícia já foi visualizada 47 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome  
E-mail  
Telefone  

Desejo receber notificações se alguém mais comenta a noticia.



Nossos Parceiros e Associações que fazemos Parte
Veja quem está falando sobre nós